domingo, 20 de julho de 2014

Pacotão do São Paulo: Kardec perde gol feito, zaga falha e Pato é vaiado

O São Paulo teve 68% de posse de bola e trocou 508 passes (50 errados). A Chapecoense passou 191 vezes (33 erros), mas teve 47 desarmes contra 12 do Tricolor. Marcando forte, e jogando "por uma bola", o time catarinense surpreendeu a equipe de Muricy e venceu por a 1 a 0, na noite deste sábado, no Morumbi, diante de 43 mil pessoas.
Alan Kardec teve excelente chance para marcar no início do segundo tempo, mas parou no goleiro Danilo. Pouco depois, a Chapecoense aproveitou um buraco deixado por Rodrigo Caio para chegar ao gol, com Ricardo Conceição. Na tentativa de empatar e virar o jogo, Muricy colocou Pato no lugar de Ademilson - a torcida vaiou.
Confira um resumo da partida:

AMARELO BOBO
 
Sabe o cartão amarelo bobo que Thiago Silva levou contra a Colômbia, deixando-o fora do jogo contra a Alemanha nas semifinais da Copa do Mundo? Rodrigo Caio tomou um idêntico. O zagueiro tricolor atrapalhou a saída de bola do goleiro Danilo e foi advertido pelo árbitro.


VERMELHO?
 
Rodrigo Caio, que já tinha cartão amarelo, ajeitou uma bola com o braço direito. Para o ex-zagueiro William, comentarista do SporTV, ele poderia ter recebido o segundo amarelo - ou seja, seria expulso, logo aos 17 minutos de jogo. O curioso é que o árbitro paranaense Felipe Gomes da Silva levou alguns segundos para dar a falta - teria apitado no grito?
CHANCE
 
A primeira grande chance de gol demorou a sair - veio só aos 33 minutos. Douglas cruzou de pé esquerdo para a grande área para Ganso, que subiu sozinho e desviou de cabeça - para fora. Jogadores da Chapecoense reclamaram de impedimento, sem razão - a posição do meia era boa.

PASSES E MAIS PASSES
 
O São Paulo trocou passes a exaustão, esperando para tentar furar a boa defesa da Chapecoense. No começo do segundo tempo, empolgada com essa estratégia, a torcida chegou a gritar olé. No total, o Tricolor teve 68% de posse de bola e trocou 508 passes (50 errados). A Chapecoense passou bem menos - 191 vezes (33 erros) -, mas saiu com a vitória. 
AH, KARDEC...
 
Aos 5 do segundo tempo, Alan Kardec teve ótima chance para fazer seu primeiro gol no Morumbi. O atacante recebeu de Osvaldo, em posição legal, e ficou cara a cara com o goleiro Danilo. Mas errou o chute.



VACILO
 
Quem acabou abrindo o placar foi a Chapecoense. Com Bruno Rangel saindo da área e levando a marcação de Rodrigo Caio, Dedé lançou no buraco da zaga para Ricardo Conceição aparecer de surpresa e tocar na saída de Rogério Ceni. Douglas não chegou a tempo na cobertura de Rodrigo Caio.

ISSO É FALTA!
 
Aos 29 minutos, um lance inusitado: o goleiro Danilo saiu tanto de sua meta para tentar um cruzamento que... acabou indo além dos limites da área. Falta clara, que acabou sendo ignorada pelo árbitro Felipe Gomes da Silva.



VAIAS

 
Na tentativa de ganhar o jogo, Muricy mexeu no time - aos 31, colocou Alexandre Pato no lugar de Ademilson. A torcida vaiou.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Luis Fabiano elogia ataque tricolor e mira clássico contra o Palmeiras

Muito criticado no ano passado, o ataque do São Paulo começa 2014 respondendo à altura. Nas três primeiras partidas do Campeonato Paulista disputadas no Morumbi, o Tricolor marcou nada menos que 12 gols, seis deles na goleada sobre o Rio Claro, nesta quarta-feira, pela quarta rodada.

– Está sendo perfeito. Precisamos continuar assim. Esperamos que essa média continue assim – afirmou o centroavante Luis Fabiano, autor de três diante do Galo Azul.  O rendimento ofensivo foi decisivo para o Tricolor reagir depois da derrota para o Bragantino, na estreia, em Bragança Paulista. Jogando em casa, os são-paulinos bateram Mogi Mirim (4 a 0), Oeste (2 a 1) e Rio Claro (6 a 3). 

A meta agora é seguir em alta diante dos adversários mais poderosos do estado. No domingo, o São Paulo faz o clássico contra o Palmeiras, às 17h, no Pacaembu. O Verdão vendeu os três jogos que disputou.

– Em um jogo como um clássico, o time vai precisar dos atacantes. Nesses jogos é que precisamos fazer gols – completou o Fabuloso.
Luis Fabiano São Paulo x Rio Claro (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

São Paulo acerta com Souza e espera acordo entre Rhodolfo e Grêmio


Rhodolfo Souza Grêmio  (Foto: Tomás Hammes / GLOBOESPORTE.COM)

Depois de mais de dois meses de negociações, São Paulo e Grêmio estão próximos de concretizar a troca de Rhodolfo por Souza. Os clubes aguardam apenas o acerto salarial entre o zagueiro e o clube gaúcho para confirmar o negócio. O volante já é esperado na capital paulista nos próximos dias para realizar exames médicos e assinar contrato.

Para contratar Souza, peça-chave para reforçar um dos setores carentes do elenco, o São Paulo repassou ao Grêmio os 50% dos direitos que tinha de Rhodolfo mais uma quantia em dinheiro. O clube também pagará um valor ao Atlético-PR, dono da outra metade. 
O Tricolor paulista ficará com os mesmos 50% do volante. O restante pertence ao Porto, de Portugal, e ao empresário Carlos Leite. 
A expectativa é de que a transação seja oficializada até sexta-feira. Tudo depende agora do acerto salarial de Rhodolfo com o Grêmio. O jogador está emprestado aos gaúchos desde o meio da temporada passada, mas pediu um aumento para permanecer. 
São Paulo e Grêmio conversam desde o ano passado. O negócio se arrastou por algumas semanas em virtude de os atletas terem os direitos fatiados. Além disso, os paulistas tinham a opção de negociar Rhodolfo com o futebol internacional caso recebesse uma boa oferta.
O Galatasaray chegou a ser cotado como o destino do defensor, mas o interesse do São Paulo em Souza freou as negociações. O jogador chega ao Morumbi para ser titular na vaga de Wellington, em má fase desde a temporada passada.
Já Rhodolfo, bastante elogiado no Sul pelo desempenho no  último Campeonato Brasileiro, é uma das apostas do Grêmio para a disputa da Taça Libertadores.

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

São Paulo busca a trinca no Morumbi contra o Rio Claro

Depois de assustar a torcida com uma estreia ruim diante do Bragantino, o São Paulo tem nesta quarta-feira a chance de chegar à terceira vitória consecutiva no Campeonato Paulista, a terceira seguida no Morumbi. O adversário é o Rio Claro, a partir das 22h.  
Grupo São Paulo treino jogadores São Paulo Muricy (Foto: Miguel Schincariol / saopaulofc.net)
Os triunfos sobre Mogi Mirim (4 a 0) e Oeste (2 a 1) minimizaram a desconfiança dos torcedores e permitiram que o técnico Muricy Ramalho começasse a encontrar uma cara para o time. O Tricolor assumiu também a liderança do Grupo A, com seis pontos, e não deve ter problemas para ficar com uma das duas vagas. 

O Rio Claro começou o Paulistão dando a impressão de que poderia ser uma das surpresas do interior. Mas, após a derrota na última rodada em casa para o Penapolense, a euforia causada pelos bons resultados nas duas primeiras rodadas se transformou em preocupação. O Galo Azul caiu para a lanterna do Grupo D, com quatro pontos, e precisa reagir diante de um dos favoritos ao título.

Luiz Vanderlei Martinucho apita a partida. Mauro André de Freitas e Samuel Augusto Vieira Paião são os assistentes. A TV Globo transmite a partida para Santos e região. 
HEADER escalacoes 690 (Foto: Infoesporte)

São Paulo: Muricy Ramalho fez apenas uma modificação na equipe. O goleiro Rogério Ceni está recuperado de dores no joelho direito e volta no lugar de Denis. O time segue atuando no esquema 4-3-3. A formação é a seguinte: Rogério Ceni, Luis Ricardo, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Alvaro Pereira; Wellington, Maicon e Ganso; Ademilson, Luis Fabiano e Osvaldo.
Rio Claro: a única alteração será a entrada do meia Rafael Costa, que se recuperou de contusão muscular, no lugar de Thiago Cristian, suspenso. O Técnico Fahel Júnior deve manter a equipe no 4-4-2 com Cleber Alves; Henrique Choco, Marcos Vinicius, Alex Bruno e Anderson Luís; Rodrigo Celeste, Samuel, Léo Costa e Rafael Costa; Robson e Alex Afonso.
HEADER quem esta fora 690 (Foto: Infoesporte)


São Paulo: os volantes Denilson (trauma na perna direita) e Fabrício (contratura na panturrilha esquerda), o meia Lucas Evangelista (entorse no tornozelo esquerdo) e o zagueiro Rafael Toloi (virose) não foram relacionados.

Rio Claro: o meia Thiago Cristian, expulso na última partida contra o Penapolense, e o zagueiro Marllon, que segue fora com problemas musculares, não enfrentam o Tricolor no Morumbi..
HEADER ultimo confronto 690 (Foto: Infoesporte)


 
São Paulo e Rio Claro se enfrentaram pela última vez no dia 23 de janeiro de 2010, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista. O Tricolor venceu por 3 a 0, com gols de Hernanes, Washington e Rogério Ceni. Na ocasião, o time da capital era dirigido por Ricardo Gomes.

São Paulo procura nova construtora para fazer cobertura do Morumbi

projeto de cobertura do Morumbi (Foto: Divulgação / São Paulo FC)
O São Paulo terá de procurar uma nova construtora para executar a polêmica obra de cobertura do Morumbi. A Andrade Gutierrez, parceira do clube na obra, anunciou sua desistência de participar do projeto. Segundo a diretoria tricolor, o motivo foram as recentes brigas políticas entre situação e oposição. As eleições presidenciais no clube serão disputadas em abril.
São Paulo emitiu nota oficial confirmando que divergências políticas motivaram a empresa a deixar o projeto, mas garantiu não vai desistir de executar a obra. A Andrade Gutierrez cedeu o projeto de sua autoria ao clube para que seus dirigentes possam procurar outra empreiteira interessada. Orçada em R$ 460 milhões, a reforma inclui a cobertura, uma arena multiuso para 28 mil pessoas e dois prédios de estacionamento.
No início de janeiro, o fundo de investimentos obteve registro e, a partir desse momento, a Lacan, que administra o fundo, teria seis meses para captação de recursos. Segundo o São Paulo, os 20 investidores já estavam apalavrados, e a soma dos valores atingiria o total da obra. O clube não desembolsaria nem um centavo.
A diretoria são-paulina estima em dois meses o prazo para se acertar com outra construtora e aprovar a obra no Conselho. É uma visão bem otimista, tendo em vista os fatos mais recentes. As brigas começaram no fim de dezembro, quando não houve quórum mínimo (75% dos conselheiros) para votarem a reforma.
Naquela ocasião, membros da oposição não entraram e houve troca de acusações. Eles reclamavam falta de transparência da situação na elaboração do contrato, que tem mais de mil cláusulas. Em janeiro, a diretoria colocou toda a papelada à disposição dos opositores, que criaram uma comissão para analisarem. O imbróglio permaneceu.
A situação estava se esforçando para aprovar a reforma em nova reunião do Conselho na primeira semana de fevereiro, mas já havia deixado claro que mudaria o estatuto se, mais uma vez, não obtivesse sucesso. O plano de Juvenal Juvêncio era reduzir para 50% o quórum necessário. Dessa forma, ele conseguiria aprovação apenas com conselheiros que o apoiam.
No pleito marcado para a segunda quinzena de abril, Carlos Miguel Aidar é o candidato da situação e Kalil Rocha Abdalla representa a chapa de oposição.
Confira a nota oficial do São Paulo

O São Paulo Futebol Clube vem pela presente informar do quanto segue.
No último dia 20 de janeiro de 2014, a Construtora Andrade Gutierrez manifestou ao São Paulo Futebol Clube sua intenção de não mais participar do Projeto de Construção da Cobertura do Estádio do Morumbi, Arena de 28 mil lugares e estacionamento ("Projeto").
As únicas razões mencionadas pela Construtora Andrade Gutierrez para que fosse tomada tal decisão foram: (i) as ocorrências verificadas durante a reunião do Conselho Deliberativo do último dia 17 de dezembro de 2013, na qual um grupo de conselheiros de oposição se recusou a adentrar ao Plenário, evitando, inclusive, receber informações sobre o Projeto e (ii) ofensas públicas que a Construtora Andrade Gutierrez recebeu de conselheiros de oposição, no próprio dia da Reunião do Conselho Deliberativo e nos dias que se seguiram a esta. 
Na oportunidade, a Diretoria do São Paulo Futebol Clube solicitou à Construtora Andrade Gutierrez que reavaliasse essa posição, inclusive considerando que a Diretoria iria realizar, como efetivamente aconteceu, no último dia 25 de janeiro de 2014, uma reunião aberta para apresentar detalhes do Projeto aos associados e tirar dúvidas.
Infelizmente, durante essa reunião aberta do último dia 25 de janeiro foram proferidos, na presença de aproximadamente 900 associados do São Paulo Futebol Clube e grande cobertura de veículos de comunicação, inclusive com transmissão ao vivo pela internet, novos gravíssimos ataques contra a Construtora Andrade Gutierrez, por parte de conselheiros da oposição que estavam presentes.
Diante dessa situação, a Construtora Andrade Gutierrez enviou hoje, 28 de janeiro de 2014, nova comunicação ratificando e tornando definitiva sua decisão de não mais participar do Projeto.
O São Paulo Futebol Clube, nesta oportunidade, quer manifestar que lamenta profundamente que a Construtora Andrade Gutierrez, que participou de toda a estruturação do Projeto até aqui, trabalhando duramente nos últimos dois anos e meio para esse fim, tenha sido levada a tomar. Esta decisão, decorrente exclusivamente da postura de conselheiros de oposição que,não satisfeitos em utilizar estratagemas regimentais para se recusar a deliberar pela aprovação, ou não, do Projeto, ainda fez veicular, por intermédio de seus correligionários, ofensas contra marca e o nome da empresa.
Entretanto, a Diretoria do São Paulo Futebol Clube pretende, nesta oportunidade, tranquilizar os associados do Clube e os seus milhões de torcedores, reiterando sua intenção de prosseguir na realização do Projeto. Para tanto, já obteve dos demais parceiros, LACAN, XYZ e Multipark, a garantia do interesse firme em prosseguir no Projeto e, principalmente, é relevante o fato de o Fundo de Investimento Imobiliário constituído com a finalidade de captar os recursos para elaboração das obras ter sido devidamente registrado pela CVM no último dia 15 de janeiro de 2014.
O São Paulo Futebol Clube contará, ainda, com mais um ato de boa vontade da própria Construtora Andrade Gutierrez, que já realizou a cessão gratuita de todos os projetos de arquitetura e engenharia já produzidos, com seus respectivos direitos autorais, o que faz com a finalidade de facilitar o processo de escolha da nova construtora responsável pelas obras, que o São Paulo Futebol Clube deverá iniciar em seguida.
O São Paulo Futebol Clube, mais uma vez, honrará sua vocação histórica como Clube que enfrenta as dificuldades, supera obstáculos, não se dobra a interesses e atitudes menores e, ao final, irá vencer mais esse desafio para realizar, em favor dos seus associados e torcedores, as obras de modernização do Estádio do Morumbi e os estacionamentos de que tanto o Clube precisa e seus associados e milhões de torcedores merecem.
Veja a carta que o Tricolor recebeu da Andrade Gutierrez

Documento São Paulo (Foto: Reprodução)

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Ceni treina e tem retorno garantido contra o Rio Claro na quarta-feira

rogério ceni são paulo treino (Foto: Rubens Chiri/Divulgação sãopaulofc.net)
Como esperado pela comissão técnica do São Paulo, o goleiro Rogério Ceni voltou a treinar nesta segunda-feira à tarde e mostrou estar recuperado das dores no joelho direito que o tiraram da partida contra o Oeste, no último domingo. O capitão está liberado para enfrentar o Rio Claro, quarta-feira, às 22h (horário de Brasília), no Morumbi, pela quarta rodada do Campeonato Paulista.

O ídolo tricolor começou a sentir um desconforto no local durante a goleada sobre o Mogi Mirim, na quarta passada. Contra o Oeste, Denis assumiu a vaga.

Os volantes Denilson (trauma na perna direita) e Fabrício (contratura na panturrilha esquerda) e o meia Jadson (tendinite no joelho direito) correram pelos campos e ainda precisam de mais um período de recuperação para serem liberados.

O meia Lucas Evangelista, que se recupera de um entorse no tornozelo esquerdo, trabalhou com bola, supervisionado fisioterapeuta Betinho. Já o zagueiro Rafael Toloi se recuperou de uma virose e fez atividades no departamento físico do CT da Barra Funda.

Os titulares na vitória sobre o Oeste realizaram um trabalho de fortalecimento físico e encerraram as atividades na piscina. 

Sem dinheiro, São Paulo ganha Pabón de 'presente' de investidores

Dorlan Pabón Valencia (Foto: Getty Images)
Com os cofres vazios, o São Paulo varreu o mercado em busca de um reforço para o ataque que se encaixasse em seu orçamento. Não só achou, como também ganhou um presente. O colombiano Dorlan Pabón, de 26 anos, que deve desembarcar no Brasil nesta terça-feira, ficará por 18 meses no Morumbi. O custo da negociação? Zero.

O responsável pelo “mimo” é o fundo maltês Doyen Sports, o mesmo que emprestou R$ 42 milhões para o Santos adquirir os direitos econômicos do centroavante Leandro Damião, do Internacional, além de ajudar o clube da Vila Belmiro a contratar o meia Lucas Lima. Pabón também atuaria na Vila Belmiro, mas o Peixe não aceitou pagar os salários pedidos. 

Com o São Paulo, a transação foi diferente. O grupo possui 50% dos direitos do jogador colombiano e quer colocá-lo em evidência para tentar recuperar o dinheiro investido no passado. O atacante, de 1,68m, estava sendo muito pouco aproveitado no Valencia, proprietário da outra metade dos direitos.  
A chegada do chileno Vargas, quem também interessava ao Tricolor, ao clube espanhol acabou com as chances de Pabón de jogar. O colombiano não possui passaporte europeu e acabou entrando na lista de atletas negociáveis. Com o acerto, o Valencia economiza nos salários e coloca o jogador em evidência no Brasil. 

Pabón chega ao São Paulo para ser titular, entrando no lugar de Osvaldo ou Ademilson. Muricy Ramalho vinha cobrando a chegada de atacantes desde as saídas de Aloísio e Welliton. O setor conta ainda com o garoto Ewandro e Luis Fabiano, que deve ganhar nas próximas semanas um concorrente pela vaga de centroavante. 

Em baixa na Europa, Pabón tenta se recuperar na América do Sul e ganhar espaço novamente na seleção colombiana. A provável ausência de Falcao Garcia da Copa do Mundo renovou a esperança de o atacante ser convocado, principalmente se conseguir atuar em alto nível pelo Tricolor. 

Restam poucos detalhes a serem acertados entre as partes. Depois, o jogador terá de voltar à Colômbia para obter o visto de trabalho. A previsão da diretoria é de que esteja liberado a partir de segunda-feir
a

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

São Paulo espera por Pabón e tenta fechar com Souza nesta semana

Dorlan Pabón Valencia (Foto: Getty Images)
A prioridade do São Paulo nesta semana é conseguir fechar a contratação de dois reforços: o volante Souza, do Grêmio, e o atacante colombiano Dorlan Pabón, do Valencia. Este último, segundo o jornal espanhol "As", já está a caminho do Brasil para assinar o empréstimo por um ano e meio. Após esconder o jogo, a diretoria tricolor e o técnico Muricy Ramalho já falam abertamente sobre a possível chegada de ambos.
- São jogadores que nós temos interesse, mas neste momento não tem nada concreto. Esses dois nomes são bons, não tenha dúvida, mas ainda não são realidade. Estamos conversando, temos uma política financeira. Só vamos atrás de jogadores que tenham condição de ocupar espaço no time, não vamos fazer aposta – afirmou o vice-presidente de futebol João Paulo de Jesus Lopes. 
Aparentemente, a negociação com o clube espanhol é mais simples. O Valencia está convencido de que vale a pena emprestar o jogador por até 18 meses sem custos para o São Paulo, que bancaria os salários do atacante. Uma negociação nos mesmos moldes foi feita com o Inter de Milão para a contratação do lateral-esquerdo Alvaro Pereira, que fez a sua estreia pelo clube na vitória por 2 a 1 sobre o Oeste, domingo. A expectativa é de que Pabón faça exames e assine contrato nos próximos dias.
Muricy, que já elogiou Pabón em outras ocasiões, enfatizou que a iminente chegada do colombiano trata-se de uma chamada "negociação de oportunidade", quando um clube vê um negócio lucrativo no ar e não perde a chance. 
- Ele está no Valencia e não tem passaporte europeu. É uma contratação de oportunidade. Serve porque é um bom jogador, que arremata muito bem de fora da área. Acho que é bom porque não vamos precisar pagar pelo empréstimo. Tomara que ninguém atravesse, porque muita gente está sabendo já – comentou o treinador.
Já em relação ao gremista Souza, ainda pesa a dificuldade de negociar com o Grêmio. Sem dinheiro para altos investimentos, os clubes negociam uma troca do volante com o zagueiro Rhodolfo, que está emprestado pelo São Paulo aos gaúchos até o meio do ano. E, como o jogador se destacou nos últimos meses, o clube quer mantê-lo até o fim da Libertadores, marcado para o segundo semestre em virtude da Copa do Mundo.

domingo, 26 de janeiro de 2014

FABULOSO PERDE PÊNALTI, MAS ZAGUEIRO FAZ DOIS, E SÃO PAULO BATE OESTE

No dia em que o centroavante Luis Fabiano perdeu um pênalti, coube a um zagueiro, Antônio Carlos, marcar dois gols e decretar a vitória do São Paulo por 2 a 1 sobre o Oeste, neste domingo, no Morumbi, pela terceira rodada do Campeonato Paulista. O atacante Bruno Nunes descontou para os visitantes, que pressionaram no fim e quase empataram a partida.
Para os são-paulinos menos críticos, o que vale é o fato de o Tricolor ter conquistado a sua segunda vitória seguida no estadual. Depois de ter estreado com revés para o Bragantino, o time de Muricy Ramalho já havia batido o Mogi Mirim por 4 a 0, no meio de semana, também no Morumbi.
Com o triunfo numa quente tarde paulistana, o São Paulo chega aos seis pontos e lidera o Grupo A do Paulistão. O próximo compromisso vai ser o duelo com o RioClaro, quarta-feira,  às 22h (horário de Brasília), novamente no estádio Cícero Pompeu Toledo.
O Oeste, que conheceu a sua primeira derrota na competição, agora é o penúltimo do Grupo D, com quatro pontos. O time do interior paulista volta a campo para receber o Comercial, na próxima quarta-feira, em Itápolis.
AntoniO Carlos São Paulo gol Oeste (Foto: Daniel Teixeira / Agência Estado)
Debaixo de um forte sol que castigou quem estava na Morumbi, o estreante Alvaro Pereira precisou de apenas dois minutos para levantar a torcida são-paulina. Em vistosa jogada, o lateral-esquerdo uruguaio desceu pela ponta esquerda, driblou um marcador e cruzou na área, mas Luis Fabiano foi interceptado pelo beque Ligger. Pouco depois, ele deu um carrinho para cortar um ataque do Oeste. Foi a senha para que, além de ser uma arma de Muricy Ramalho,  o ex-Inter de Milão deixar claroque tem tudo para virar um dos mais queridos do elenco.
Acanhado, o Oeste nada criava. Sorte do goleiro Denis, que substituiu o lesionado Rogério Ceni, fora por causa de dores no joelho direito.  Se já estava difícil para o time de Itápolis, a situação piorou aos 15 minutos, quando o atacante Jheimy , o homem que mais se movimentava na equipe visitante, sentiu uma lesão muscular e teve de sair para a entrada de Bruno Nunes.
Enquanto isso, o Tricolor continuava criando as suas melhores jogadas pelo setor esquerdo. Ora com Alvaro Pereira, ora com Osvaldo. Mas, curiosamente, veio da direita a bola cuja trajetória foi encerrada no fundo da rede. Aos 24, Ademilson, em jogada que parecia perdida, deu um carrinho, recuperou a posse de bola e cruzou na medida para o zagueiro Antônio Carlos subir entre os beques oponentes e marcar de cabeça: 1 a 0.
Tocando a bola e sabendo dosar as descidas pelos dois lados, o São Paulo foi com calma em busca do segundo gol. Com tal característica de jogo, o futebol de Paulo Henrique Ganso tinha tudo para aparecer. Mas o habilidoso meia se limitava a dar passes laterais. A tarde era mesmo da dupla formada por Alvaro Pereira e Antônio Carlos. Aos 41 minutos, o uruguaio bateu escanteio pelo lado esquerdo, e o zagueirão subiu mais do que toda a zaga adversária e cabeceou  para marcar o segundo gol dele e do Tricolor. E o primeiro tempo acabou com o goleiro Denis, um mero espectador, descendo para o vestiário com um sorrisão no rosto.
Pênalti perdido e pressão no fim
Na volta do intervalo, o Oeste deu um gás e partiu para o ataque. Quando se está muito sol e calor, exagerar na pegada pode minar rapidamente a energia. E foi isso que aconteceu. Os visitantes acabaram cansando após 10 minutos mais intensos e lá estava o São Paulo para tocar a bola no meio-campo e esperar o momento certo para dar o bote. A tarefa seria mais fácil se Ganso não estivesse, mais uma vez, apagado em campo.
Tecnicamente fraco, o jogo não empolgava os 8.954 torcedores que sofriam com uma sessão de bronzeamento natural nas esvaziadas arquibancadas do Morumbi. Suando no gramado, Luis Fabiano teve duas boas oportunidades para copiar Antônio Carlos, mas fracassou em ambas. Aos 18, o Fabuloso recebeu cruzamento de Ademilson e cabeceou para fora. Pouco depois, aos 23, ele perdeu um pênalti marcado de forma equivocada pelo o árbitro Alessandro Darcie, pois o zagueiro Ligger bateu de forma não intencional com o braço na bola. Muitos dizem que pênalti inexistente não entra. E foi isso que aconteceu quando o camisa 9 telegrafou a cobrança e viu o goleiro Leal dar uma levantada adiantada para salta e defender no canto esquerdo.
O erro de Luis Fabiano deu uma grande desanimada no São Paulo. Acreditando ter um resultado confortável a seu favor, o time comandado por Muricy Ramalho acabou dando muito espaço para o Oeste. E os rubro-negros acabaram diminuindo o placar, aos 36 minutos, com Bruno Nunes. O lateral Piauí pegou rebote da defesa e cruzou na medida para o atacante cabecear forte, no chão, sem chances para Denis.
Ter visto que dava para buscar o empate empolgou o Oeste, e a equipe perdeu algumas oportunidades no ataque. Na principal delas, Denis salvou um chute rasteiro de Bruno Nunes e, enfim, precisou trabalhar. Mas o Tricolor conseguiu se segurar e se salvou de ver escapar por entre as mãos uma vitória que havia sido consolidada na primeira etapa, com dois gols de Antônio Carlos.

São Paulo encara o Oeste para continuar em paz com sua torcida

alvaro pereira são paulo treino (Foto: Rubens Chiri/Divulgação sãopaulofc.net)
O São Paulo volta ao Morumbi neste domingo tentando continuar numa boa com a sua torcida. Vencer bem o Oeste, neste domingo, a partir das 17h (horário de Brasília), pela terceira rodada do Paulistão, é o único jeito de manter a paz com a exigente massa tricolor após a convincente goleada de 4 a 0 sobre o Mogi Mirim, na última quarta-feira. No início da temporada, os torcedores cobraram reforços e protestaram nas arquibancadas na primeira rodada do estadual, na derrota para o Bragantino.
Contra o Oeste, Muricy Ramalho vai promover a estreia do lateral-esquerdo uruguaio Alvaro Pereira. Outro fator motivador é o bom momento vivido pelo ataque são-paulino. Ademilson, Luis Fabiano e, principalmente Osvaldo, que não marcava desde fevereiro de 2013, balançaram a rede no meio de semana e deram esperança para os torcedores ávidos pela chegada de reforços no setor ofensivo. Em compensação, o goleiro Rogério Ceni sente dores no joelho direito e acabou vetado pelo departamento médico. Denis vai ser o substituto.
Se depender das duas primeiras rodadas, o Oeste pode ser um adversário complicado. Ao contrário do São Paulo, o time de Itápolis está invicto no Campeonato Paulista, com uma vitória (Penapolense) e um empate (Atlético Sorocaba).
Alessandro Darcie apita a partida, auxiliado por Daniel Paulo Ziolli e Ricardo Pavanelli Lanutto. O PremiereFC transmite a partida para todo o Brasil, no sistema pay-per-view. O GloboEsporte.com acompanha em Tempo Real, com vídeos exclusivos, a partir das 16h30.
HEADER escalacoes 690 (Foto: Infoesporte)

São Paulo: o técnico Muricy Ramalho vai promover a estreia do lateral-esquerdo Alvaro Pereira, que roubou a posição de Reinaldo. A única dúvida é a escalação de Rogério Ceni. O goleiro sente dores no joelho direito e pode ser substituído por Denis. O provável São Paulo tem Rogério Ceni (Denis); Luis Ricardo, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Alvaro Pereira; Wellington, Maicon e PH Ganso; Ademilson, Luis Fabiano e Osvaldo.
Oeste: os laterais Eric e Piauí não fizeram toda a pré-temporada com o time de Itápolis e ainda não apresentaram um bom futebol no Paulistão. Ainda assim, a ideia de Ademir Fonseca é que a dupla ganhe ritmo. A provável equipe deve ter: Fernando Leal; Dezinho, Adriano Alves e Ligger; Eric, Everton Dias, João Denoni, Fernandinho e Piauí; Marcos Paraná e Jheimy. 
HEADER quem esta fora 690 (Foto: Infoesporte)


São Paulo: Rogério Ceni (dores no joelho direito), Jadson (tendinite no joelho direito), Fabrício (contratura na panturrilha direita), Rafael Toloi (virose), Lucas Evangelista (entorse no tornozelo esquerdo), Carleto (aprimora a forma física após se recuperar de lesão no joelho direito) e Edson Silva (sem condicionamento físico) não jogam. 
Oeste: todos os jogadores estão à disposição.
HEADER ultimo confronto 690 (Foto: Infoesporte)


São Paulo e Oeste se enfrentaram pela última vez no dia 17 de abril do ano passado, também no Morumbi, pelo Campeonato Paulista. O Tricolor, treinado por Ney Franco, venceu por 3 a 2, com gols de Luis Fabiano, Rafael Tolo e Edson Silva. Ligger e Wanderson marcaram para o time de Itápolis ficha do jogo.